06/12/2016

terça-feira

Postado as 17:29

< Voltar

XXV Congresso do CONPEDI homenageia cinco respeitáveis nomes do Direito

Nos eventos promovidos pelo Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito – CONPEDI, o nome e memória de personagens indispensáveis para o ensino e pesquisa jurídica são sempre valorizados. Durante o XXV Congresso do CONPEDI, em Curitiba – PR, a Sociedade Científica do Direito prestará sua homenagem a cinco respeitáveis nomes que enriquecem o pensamento jurídico com suas distintas trajetórias e pensamentos.

HOMENAGEADOS

Luiz Fernando Coelho
Luiz Fernando Coelho tornou-se um dos jusfilósofos indispensáveis para as novas gerações de acadêmicos. Graduado em Direito pela Universidade Federal do Paraná, doutorado em Ciências Humanas e Livre Docência em Filosofia do Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina, ainda hoje, privilegia toda a comunidade com sua participação constante em eventos nacionais e internacionais, atuando como conferencista e disseminando conhecimento.

Professor Doutor Luiz Fernando Coelho

Professor Doutor Luiz Fernando Coelho

Exerceu magistério em inúmeras instituições de ensino, entre elas, a Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde atuou como Professor Titular e lecionou Filosofia do Direito nos cursos de graduação e nos programas de Mestrado e Doutorado. Na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC) e na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), realizou pesquisas que culminaram com sua Teoria Crítica do Direito – concepção inovadora que lançou as bases de um movimento de profunda renovação na jusfilosofia brasileira.

Luiz Fernando Coelho também foi um dos grandes precursores da busca por uma interdisciplinaridade do saber jurídico, e seu pensamento influenciou o posterior movimento do Direito Alternativo.

Luiz Eduardo Gunther
Doutorado e Mestrado em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Luiz Eduardo Gunther ingressou na magistratura como juiz substituto em 1987 e ocupa a vaga de desembargador do Tribunal desde 1995. Na magistratura, é reconhecido por seus relevantes serviços prestados à formação e ao aprimoramento dos Magistrados da Justiça do Trabalho.

Professor Doutor Luiz Eduardo Gunther. Foto: Mauro Frasson

Professor Doutor Luiz Eduardo Gunther. Foto: Mauro Frasson

Tem como especialidade as áreas de Direito Internacional do Trabalho, Direito Sindical e Coletivo do Trabalho, Tutela dos Direitos de Personalidade na Atividade Empresarial e Crise da Jurisdição: Efetividade e Plenitude Institucional.

Luiz Eduardo Gunther é membro da Academia Nacional de Direito do Trabalho, do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná, do Centro de Letras do Paraná e da Associação Latino-Americana de Juízes do Trabalho – ALJT. Atualmente é professor titular do Centro Universitário Curitiba – UNICURITIBA e faz parte do corpo permanente do Programa de Mestrado em Direito Empresarial e Cidadania da mesma instituição.

Miguel Kfouri Neto
Natural de Campo Grande (MS), Miguel Kfouri Neto concluiu sua formação no Paraná. Em 1971, no curso de formação de oficiais da Polícia Militar do Paraná e, posteriormente, finalizou as graduações de Letras-Português na Universidade Católica do Paraná (1972) e Bacharelado em Direito pela Universidade Estadual de Maringá (1981). Pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), tornou-se mestre em Direito das Relações Sociais (1994) e doutor em Direito das Relações Sociais (2005) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Professor Doutor Miguel Kfouri Neto

Professor Doutor Miguel Kfouri Neto

Em 1984, ingressou na magistratura e atuou em diversas seções judiciárias até que, em 1997, assumiu a função de Juiz auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, onde atuou até 2002.

Miguel Kfouri Neto ainda foi promovido Juiz do Tribunal da Alçada do Paraná em 2002; promovido a desembargador em 2004; eleito para o Conselho da Magistratura do TJPR (2007-2008) e para o Órgão Especial do TJPR (2010-2012); e eleito para a Presidência do Tribunal de Justiça do Paraná em 2010.

Além da intensa atividade na magistratura paranaense, presidiu a Associação dos Magistrados do Paraná durante 2008 e 2009, e tornou-se membro titular da Academia Paranaense de Letras Jurídicas. Professor da Escola da Magistratura do Paraná desde 1988, também lecionou em várias instituições de ensino. Miguel Kfouri Neto é autor das obras jurídicas: Responsabilidade Civil do Médico, Culpa Médica e Ônus da Prova e Responsabilidade Civil dos Hospitais.

Clayton Reis
Juiz aposentado do Tribunal de Justiça do Paraná, Clayton Reis é um dos mais importantes autores de obras na área do Direito Civil, sobretudo abordando temas como danos morais, responsabilidade civil, direitos da personalidade e direito de família.

Homenageado: Clayton Reis

Professor Doutor Clayton Reis

Escritor e palestrante, também é reconhecido como criador das teses sobre avaliação do dano moral. Pontificou temas e ensinamentos importantes sobre o dano moral em diversas obras jurídicas como “Dano Moral”, “Avaliação do Dano Moral”, “Os novos rumos dos danos morais” e “Afinal qual o preço da dor”.

Em 1970, tornou-se bacharel em Direito Pela Faculdade de Direito de Curitiba. É especialista pela Universidade Estadual de Maringá, Mestre e Doutor pela Universidade Federal do Paraná e, em 2013, concluiu seu Pós-Doutorado pela Universidade de Lisboa.

Clayton Reis atua como professor na Escola da Magistratura do Paraná, professor adjunto na Universidade Tuiuti do Paraná, professor no Curso de Mestrado em Direito no Centro Universitário Cesumar – UNICESUMAR, além de professor titular em Direito no Centro Universitário Curitiba – UNICURITIBA.

Ricardo Marcelo Fonseca
Ricardo Marcelo Fonseca iniciou sua carreira docente em 1994 na UFPR, a mesma universidade da qual é Reitor eleito com posse prevista para o dia 19 de dezembro de 2016. Graduou-se em Direito na Faculdade de Direito de Curitiba (atual Centro Universitário Curitiba – UNICURITIBA) e em história na UFPR. Cursou especialização (PUC/PR), mestrado (UFPR) e doutorado (UFPR) em Direito. Fez pós-doutorado em Florença (2003/2004) sob a supervisão de Paolo Grossi, um dos maiores historiadores do Direito e juristas europeus da atualidade e hoje presidente da Corte Constitucional italiana. Foi professor visitante na Università degli Studi di Firenze, Università degli Studi di Macerata, Universidade de Lisboa e Universidad Pablo de Olavide em Sevilha.

Professor Ricardo Marcelo Fonseca. Foto: Rodrigo Juste Duarte

Professor Doutor Ricardo Marcelo Fonseca.
Foto: Rodrigo Juste Duarte

Com intensa e profusa produção científica, no Brasil, Argentina, México, Portugal, Espanha, Itália e Alemanha, na sua carreira científica acabou por se tornar um dos pioneiros da área de história do Direito no Brasil. Além da produção de inúmeros livros, capítulos de livros e artigos com impacto na área, presidiu o Instituto Brasileiro de História do Direito (IBHD) por oito anos, entre 2007 e 2015, período em que a área se consolidou nacional e internacionalmente pelo rigor dos congressos efetuados e pelo nível acadêmico de sua produção. Também foi diretor científico do Instituto Latino-Americano de História del Derecho (ILAHD), membro correspondente do Instituto de Investigaciones de História del Direito da Argentina e da coordenação científica da International Graduate School for Legal Historical Research.

Integrou o comitê da CAPES nas duas últimas avaliações trienais, além de várias comissões e missões dessa entidade. É pesquisador Produtividade em Pesquisa do CNPq desde 2003, estando atualmente no nível 1-d (único pesquisador nível 1 do CNPq no Estado do Paraná). Atualmente, integra o Comitê de assessoramento no qual a área do Direito está inserido. Foi Diretor da Faculdade de Direito por dois mandatos (entre 2008 e 2016), período em que essa instituição consolidou seu perfil de qualidade no ensino, pesquisa e extensão.