19/09/2019

quinta-feira

Postado as 14:22

< Voltar

Confira as indicações turísticas para Belém do Pará – XXVIII Congresso Nacional do CONPEDI Belém (PA)

Para contribuir junto à programação de viagem dos participantes do XXVIII Congresso Nacional  e, para não perder essa oportunidade, de conhecer a bela cidade paraense, capital do Pará, o CONPEDI preparou algumas dicas turísticas de lugares imperdíveis!

ATRATIVOS TURÍSTICOS:

Ver-o-Peso
Frutas, farinha, castanha, peixe, verduras, especiarias artesanato, bichos vivos e artigos para mandinga. Tudo isso e muito mais existe no Ver-o-Peso, o mercado a céu aberto mais famoso de Belém. É o típico mercado municipal das capitais, caótico, quente, sujo, lindo, feio, aromático e catinguento. Suas origens remontam ao século 17, quando nasceu como mercado dos caboclos. O complexo do Ver-o-Peso – que compreende o mercado de peixe, a doca, a feira do açaí, a Praça do Pescador, o mercado de ferro, a Praça do Relógio, a Ladeira do Castelo e o Solar da Beira – funciona todos os dias, dia e noite. O ideal, contudo, é você visitá-lo apenas de dia ou à tarde, com pouco dinheiro no bolso e um olho sempre em seus pertences.

Estação das Docas
O antigo porto belenense foi transformado em um shopping à beira do rio Guajará e inaugurado no ano 2000. O projeto da Estação das Docas conservou e restaurou a estrutura de ferro dos galpões do porto e manteve sua aparência rústica, mas com tecnologia (ar-condicionado, iluminação, escadas rolantes) e conveniência (banheiros, revistaria, caixas eletrônicos). Guindastes norte-americanos do início do século 20 decoram a principal via de pedestres da Estação, além de bancos que servem como mirantes para admiração da orla. A Estação está dividida em três boulevares – de artes (com cinema e teatro), gastronômico e o de feiras e exposições.

Praça da República
Aos domingos, a Praça da República, na avenida Presidente Vargas, fica lotada de famílias, cachorros, crianças com bicicletas e turistas. É uma das mais importantes de Belém. Não raro acontecem apresentações de música e dança em algum canto.

Parque Zoobotânico Emílio Goeldi
O parque zoobotânico do Museu Emílio Goeldi conserva uma grande mostra da fauna e flora brasileira nos seus 5,2 hectares de extensão encalacrados bem no meio de Belém.

Mangal das garças
No centro velho de Belém, bem perto de onde a cidade começou, foi erguida, há cinco anos, uma das mais importantes reservas ecológicas da cidade, com 34,7 m² e centenas de espécies de animais e vegetais nativos da região amazônica. O Mangal das Garças conta com borboletário, viveiro de pássaros e plantas, farol, restaurante, museu da navegação, loja de produtos naturais, plantas, livros e CDs, além de uma vista incrível para o rio Guajará.

Museu de Arte Sacra
No interior em penumbra da Igreja de Santo Alexandre, os quadros com motivos religiosos, capelas laterais em estilo barroco talhadas em madeira, imagens de santos e retábulos parecem ficar ainda mais sagrados. A igreja foi inaugurada em 1719 pelos jesuítas que estavam em missão em Belém. Tanto a igreja quanto seu prédio anexo – o antigo Colégio de Santo Alexandre – foram transformados em museu em 1991.

Theatro da Paz
Financiado pelos barões da borracha o Theatro da Paz foi construído inspirado no Teatro Sacalla de Milão na Itália. Destacam-se, na decoração, materiais e objetos trazidos da Europa, como o lustre e as estátuas de bronze francesas, o piso de pedras portuguesas e a escadaria em mármore italiano.

Basílica de Nazaré
A Basílica Santuário de Nazaré é uma das igrejas mais belas de Belém, e possuí uma arquitetura impressionante com estilo neoclássico. Erguida no mesmo local onde foi achada a imagem de Nossa Senhora às margens do Igarapé Murucutuem 1852 é a única basílica da região amazônica e tornou-se Santuário em 2006.

Forte do Presépio
O Forte do Presépio, também conhecido como Forte do Castelo, foi levantado em 1616 para conter ataques indígenas e de corsários ingleses e holandeses que rondavam a região. Ao longo dos anos passou por várias transformações e atualmente abriga o Museu do Forte do Castelo de São Jorge que exibe objetos indígenas e cerâmica marajoara com foco na colonização da Amazônia.

Catedral da Sé
A Igreja da Sé de Belém é um dos principais e mais importantes monumentos do Pará seja no ponto de vista histórico, cultural ou arquitetônico. Criada em 1748 com base no projeto do arquiteto italiano Antonio José Landi, a igreja foi nomeada na época como Igreja Cathedral de Santa Maria de Bellem do Grão Pará.

Outros atrativos turísticos em Belém:

  • Parque da Residência
  • Corveta Museu Solimões
  • Palacete Bolonha
  • MHEP – Museu Histórico do Estado do Pará
  • Museu de Arte de Belém (MABE)
  • Teatro Experimental Waldemar Henrique
  • TEstação Gasômetro

Fonte (http://bit.ly/32Evtx4)
Fonte (http://bit.ly/32AHuDV)

Mais informações através do hotsite do evento: (Clique Aqui)