Submissão de Artigos

Os artigos serão recebidos no período de 08 de fevereiro a 02 de junho de 2019, precisamente até às 23 horas e 59 minutos (horário de Brasília).

Cada autor poderá submeter, no máximo, 02 (dois) artigos para apresentação no evento, desde que para linhas de pesquisa cujos Grupos de Trabalhos - GTs ocorram em datas diferentes, de acordo com o Edital.

Para submissão de artigos é necessário o preenchimento completo do cadastro individual no portal do CONPEDI, tanto pelos autores brasileiros quanto os estrangeiros.

Os artigos deverão ser submetidos exclusivamente através do portal do CONPEDI, no endereço eletrônico www.conpedi.org.br, diretamente na “Área Restrita”, seguindo rigorosamente as especificações do presente edital e dos procedimentos previstos no próprio sistema.

Aos pesquisadores brasileiros:

Somente associados ao CONPEDI, com a anuidade de 2019 quitada, poderão submeter artigos. O pagamento da anuidade não está vinculado a aprovação do artigo, portanto o CONPEDI não se responsabilizará por devoluções desse recurso em nenhuma hipótese.

Após realizado o pagamento da anuidade é necessário aguardar a compensação automática através do sistema bancário. A compensação dos pagamentos via boleto bancário pode ocorrer em até 72hs úteis e, nos pagamentos via cartão de crédito/débito, em até 24hs úteis.

Aos pesquisadores de outras nacionalidades:

Para fins de submissão de artigos, autores não-brasileiros são isentos do pagamento de anuidade.



Inscrições

Para a apresentação de artigos, o pagamento da taxa de inscrição deverá ser obrigatoriamente na modalidade “apresentação de artigo”.

O CONPEDI não realizará devoluções de pagamentos de inscrições ou transferência desses valores para terceiros. Os autores que não forem participar do evento estão dispensados do pagamento da inscrição. Qualquer pessoa poderá participar do evento na modalidade de ouvinte. Nesse caso, receberão somente o certificado de participação, desde que realizados os devidos registros de frequência.

Os ouvintes poderão participar do evento mediante pagamento da taxa de inscrição na sua respectiva modalidade, sendo que ficam dispensados do pagamento da anuidade.

Mesmo na condição ouvinte, é obrigatório o preenchimento do cadastro no sistema do CONPEDI. A taxa de inscrição deverá ser paga exclusivamente através do acesso ao link disponibilizado no portal do CONPEDI, na área restrita. Essa poderá ser quitada através das opções de cartão de crédito, débito online ou boleto bancário.

O pagamento através de boleto bancário estará disponível somente até o dia 29 de agosto de 2019.

A valor de referência é a moeda brasileira “Real”, no ato do pagamento, através do PayPal, poderá ser realizada a conversão e pagamento com qualquer outra moeda.

APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS

Modalidade que permite a apresentação de artigo e participação nos painéis:

Inscrições com desconto: De 05 de julho a 18 de agosto de 2019 = R$375,00
Inscrições sem desconto: De 19 de agosto a 07 de setembro de 2019 = R$515,00

OUVINTES

Modalidade que permite participação como ouvinte e participação nos painéis:

Inscrições com desconto: De 05 de julho a 18 de agosto de 2019 = R$215,00
Inscrições sem desconto: De 19 de agosto a 07 de setembro de 2019 = R$355,00

As inscrições poderão ser realizadas no local do evento, porém somente em papel moeda. Cheques e cartões de crédito não serão aceitos. Será aplicada a taxa de câmbio do Banco Central brasileiro do dia do referido pagamento, com base no valor da inscrição prevista neste edital.

 

 



Registro de Frequência

Para atingir a frequência de 75% exigida em Edital e ter direito ao CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO, você deve obrigatoriamente participar de pelo menos dois dias do Encontro e fazer a leitura do seu QRCODE uma vez por dia

A responsabilidade da leitura do QRCODE é exclusiva do participante, não podendo ser realizada por terceiros. Caso ocorra, o código será invalidado e o certificado não será emitido.



Dúvidas

AVALIADORES
Patrícia Coelho
[email protected]

COMUNICAÇÃO 
Bianca Jung
[email protected]

FINANCEIRO 
Ana Caroline da Silva
[email protected]

REVISTA INSTITUCIONAL 
Eduardo Soares
[email protected]

SECRETARIA
Karine Soares
[email protected]

Telefone: (48) 3334-3077





Aplicativo

Para facilitar o acesso às informações do X Encontro Internacional do CONPEDI, temos um aplicativo que reúne os principais conteúdos do evento que irá acontecer em Valência. Disponível para Android e IOS.

1. Entre no ícone Play Store ou App Store do seu celular;

2. Digite “Conpedi” na área de busca;

3. Selecione a opção “instalar”.

E pronto! É só acessar e ficar por dentro de toda a programação diretamente do seu celular! 



Local do Evento

Universidade de Valência

Endereço: Es Facultad de Derecho - Avenida de los Naranjosm s/n

Site da universidade: www.uv.es



Credenciamento / Crachá

omo faço a impressão? 

  1. Após realizar o pagamento da sua inscrição, acesse sua “Área Restrita” e clique no botão "Mais informações" na janela específica do X ENCONTRO INTERNACIONAL DO CONPEDI VALÊNCIA - ESPANHA. Após, clique no botão “Imprimir credencial”. 
  1. Realize a impressão. A credencial deve ser impressa em papel sulfite no formato A4 e ter alta qualidade, de impressão prioritariamente laser, para não prejudicar a leitura do seu QRCODE durante o evento. A folha com a credencial impressa não poderá ser rasurada ou amassada. 
  1. No setor de credenciamento do evento, apresente esta credencial e um documento com foto para retirar seu material e ter acesso ao encontro.

 O credenciamento é indispensável para participação na abertura e, neste dia, poderá ser realizado no local da cerimônia. Você deve obrigatoriamente levar sua credencial impressa e apresentá-la junto a um documento com foto no ato do credenciamento.

É importante que os participantes se organizem para imprimir os crachás antes do início do evento, e que tenham o mesmo em mãos para prevenir possíveis problemas com a entrada.



Turismo

Catedral de Valência:
Construída entre os séculos XIII e XV sobre uma antiga mesquita muçulmana, construída sobre uma basílica visigoda. O estilo que predomina é o gótico, porém, ao longo do tempo, a igreja foram incorporados outros estilos como o Barroco. A igreja está dedica a Santíssima Virgem Maria. Curiosidade: a igreja tem três portas, cada uma de um estilo arquitetônico diferente. A entrada principal é pela praça de La Reina, pela porta de estilo Barroco.

Basílica e praça de la Virgen:
Junto a catedral está a praça de la Virgen, com uma fonte de Netuno e as falleras (as rainhas da festa das Fallas). A praça está localizada no antigo fórum romano. Aqui também está a basílica de Nossa Senhora de los Desamparado. Vale entrar para ver a pintura do teto, ao estilo dos tetos das igrejas barrocas italianas. Esta igreja está unida a catedral por um corredor. A direita da basílica está a Generalitat de Valencia, que é a sede do governo da comunidade autônoma de Valência.

Museu La Almoina:
Atrás da catedral está o museu La Almoina, um lugar onde o visitante se transporta a mais de 2000 mil anos de história. No subsolo, deste museu, estão as ruínas da antiga cidade romana de Valentia e alguns restos da cidade visigoda. Aqui se passeia entre as antigas termas romanas, pela Via Augusta ou pelo cemitério visigodo.

Palácio da Generalitat:
A generalitat é o governo da comunidade valenciana e o palácio está justamente na frente da Basílica da N. Sra. dos desamparados. O edifício começou a ser construído em 1421 e mais adiante recebeu uma torre renascentista, que é vista da praça da Virgem. O destaque deste prédio é o salão dourado, com um teto de madeira entalhada.

Parróquia San Nicolas:
No lado oposto da praça de la Virgen está a paróquia de San Nicolas. Esta igreja está escondida atrás de uma pequena porta, mas o seu interior é um dos mais bonitos da Espanha. Conhecida como a capela Sistina espanhola, pelo magnifico teto barroco pintado durante o século XVII. A igreja foi construída no ano de 1242, sendo reformada e alterada com o passar dos tempos.

La Lonja da seda:
Conhecida como a lonja de la seda, porque dentro deste edifício os mercadores da seda realizava as transações comerciais, é um lindo exemplo do estilo Gótico civil. A construção é Patrimonio da Humanidade da Unesco. O lugar nos remete a história mercantil de Valencia. Destaque para o salão das colunas, com impressionantes colunas helicoidais de 16 metros de altura.

Mercado Central:
O mercado público de Valencia tem estilo modernista, começou a ser construído em 1914. O edifício tem uma cúpula linda, uma estrutura de ferro interessante e lindos vidrais e cerâmicas. O passeio dentro é um verdadeiro prazer aos sentidos, onde pode ser encontrado uma variedade enorme de produtos da região: frutas, verduras, carnes e diferentes tipos de arroz.

Palácio del Marquês dos agua (Museu da cerâmica):
Este palácio é uma das atrações mais incríveis de Valência, sua fachada barroca impactante. O palácio é do século XV, mas a fachada foi reformada em 1740. A fachada é uma obra de arte sem igual, toda esculpida em mármore alabastrino simbolizando o título do Marquês de dos aguas (duas águas).

Ciudad de las Artes y las Ciencias:
Este complexo arquitetônico, cultural e de entretenimento causou muita polêmica quando foi construído. O arquiteto é Santiago Calatrava, o mesmo que acabou de construir o museu do Amanhã no Rio de Janeiro. O lugar fica um pouco afastado do centro de Valência e é preciso ir de ônibus até lá. Você pode passear pelas construções, pode entrar no museu da ciências, oceanário ou no hemisfério.

Comer Paella:
Quem vai a Valência não pode deixar de comer paella. Prato típico e tradicional desta região, que produz os melhores arrozes da Espanha. A Paella valenciana, que é a tradicional, é feita com carne de coelho e frango.

Tomar horxata:
A horxata é uma bebida refrescante feita com chufa, um tubérculo, açúcar e água. A bebida é consumida na Espanha durante o verão, mas em Valência tem o ano todo. Este tubérculo já era conhecido dos egípcios e chegou em Valência pelas mãos dos árabes. Esta bebida tem um aspecto leitoso e um sabor muito diferente para o paladar brasileiro. A bebida se toma acompanhada de um fartón, um pão não muito doce polvilhado com açúcar..

Caminhe pelas ruas, veja os grafites:
Quem ama ruas estreitas e cheias de história tem a viagem ganha em Valência. As ruas do centro são as típicas ruas medievais, estreitas e cheias de surpresas em casa esquina. Para completar o cenário a cidade é cheia de grafites legais e inspiradores que dão cor ao ocre medieval.

Suba nas torres:
Valência ainda conserva duas torres da muralha medieval e nas duas você pode subir. No alto de cada uma se tem uma vista incrível da cidade. Além de uma bonita vista, é interessante andar pela torre sentindo um pouco do passado. Torre de Quarts tem este nome porque ao sair por esta torres os viajantes se dirigiam a cidade de Quarts. A Torre de los Serranos era a entrada da cidade de Valência para quem vinha da comarca de los Serranos.

Estação de Trem:
A estação do norte é incrivelmente linda. É um exemplar de construção modernista, com data de 1917. A fachada tem elementos neo-góticos, enquanto o interior está decorado com mosaicos coloridos, flores e lâmpadas feitas com ferro forjado. Elementos característicos do modernismo.

FONTE: Sol de Barcelona
Post Original: https://bit.ly/2Ga4PVb